-ONIBUSLOTADO-

Tô me apaixonando à qualquer "bom dia".
Meus flertes são apertos de mãos e abraços onde apenas os ombros e bochechas se encontram. Aquilo de barriga com barriga é só para os mais chegados. Talvez para os que eu ame. Os que eu conheço um pouco mais do que duas ou três horas.
-
Meus breves romances estão nas paradas de ônibus. Naquela garota sentada esperando o expresso chegar. Aquela, voltando do trabalho, suada e sem graça que parece estar me vigiando.
-
Podem achar que me enganam, mas toda essa gentileza deve dar em algum lugar. Ninguém pergunta "como vai o seu dia" sem segundas intenções. Certamente não! Devem procurar alguém que as beije sem soltar um "com sua licença".
-
Ah, eu tô me apaixonando com qualquer sorriso. Nada é tão meu "amigo" sem querer me ter.
Devo estar apenas me iludindo. Na verdade, apenas umas três ou quatro por dia estão à me desejar.
-
Bem, bem, bem... Não importa o nível da piada ou da brincadeira, com toda a certeza minhas paixões mais puras e sinceras aconteceram durante breves segundos no interior de um ônibus lotado.

Leave reply

Back to Top