Outubro 2013

-PETALASDECARNE-

“Arranque o útero da sua mãe!”
“Arranque o útero da sua mãe!”
O pequenino, sem nome e sem sexo, acordou.
Sentiu demônios cochichando e cantarolando pelos cantos do cômodo.
Mal conseguia levantar de seu leito. 
O piso se mostrava muito mais cruel do que se fosse feito de pedras derretidas.
Trêmulo, mal conseguia colocar um pé na frente do outro.
“Vá! Arranque o útero da sua mãe!”
Os azulejos começaram a despencar; um fundo de carne pulsante se mostrava.
O frio sangue que marcava o chão, fez seus pelos se levantarem.
Sua mãe descansava no eterno. Seu ventre estava aberto como uma flor.
Pétalas de pele, músculos e vísceras, exalavam um odor nauseante. 
“Isto é culpa sua!” Disse o pai.
Antes que alguma lágrima pudesse sair de um de seus olhos, o pequenino acordou.
Olhou para todos os cantos. Ainda assustado, voltou a se deitar.
E então, ouviu: “Arranque o útero da sua mãe!”

-LUTAPELOSDIREITOSDOSPEIXESORNAMENTAIS-

- Em que posso ajudá-lo, senhor?
- Opa... Então, é que eu comprei um peixe aqui semana passada e eu quero o meu dinheiro de volta.
- Por qual motivo, senhor?
- Eu comprei um limpa vidro. Ele está limpando o aquário, realmente, mas não quer continuar sem ser remunerado.
- E o senhor acha que ele deve continuar trabalhando sem receber?
- Eu só quero o meu dinheiro de volta.
- O senhor vai pagar os dias de trabalho do Carl?
- Carl?
- O peixe, senhor.
- É claro que eu não vou pagar!
- Ele já foi comunicado à respeito disso, senhor?
- Eu não falo com peixes.
- Ah, o senhor é muito bom para falar com peixes, não?
- Olha só, você vai devolver o meu dinheiro ou não?
- Onde o Carl se encontra, senhor?
- No meu aquário lá de casa.
- Ele vai continuar trabalhando sem receber, senhor?
- Você vai devolver o meu dinheiro?
- Não, senhor
- Então ele vai continuar lá até chegar a hora em que eu vou jogá-lo à descarga.



Logo após "O debate em Peixes Pai & Filho de 75", Carl Henry Max se tornou engajado na luta pelos direitos dos peixes ornamentais.


Carl morreu asfixiado durante "A grande quebra de aquários de 77", ocorrido após greves e muitos enfrentamentos contra bombas de oxigênio desligadas.

O dia de sua morte é lembrado todo 9 de setembro. Na data, se comemora a diminuição da carga horária dos peixes ornamentais, assim como, a conquista de um salário mínimo e férias obrigatórias.

Back to Top